NOTÍCIAS
06/03/2020 Rodeio Bonito lidera ranking da produção de suínos para abate pelo terceiro ano consecutivo

ESTADO – O município de Rodeio Bonito, localizado no Norte do Estado, ocupa pelo terceiro ano consecutivo o primeiro lugar no ranking da produção de suínos para abates do Rio Grande do Sul, com o número de 240.831 suínos abatidos em 2019.
Apesar de seguir líder, houve uma redução de 9.7% no número de animais abatidos em comparação com 2018. Já se comparado com 2017, foram 13,16% suínos a menos.

Em segundo lugar no ranking, segue Palmitinho, com 213.058 suínos abatidos, cerca de 1,6% a mais do que no ano anterior e 5,04% em relação aos números de 2017.

O levantamento, divulgado pela Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul – ACSURS, conta com dados de 320 municípios fornecidos pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural – Seapdr, Seção de Epidemiologia e Estatística (SEE) por meio das Guias de Trânsito Animal (GTA).

O documento também informa o peso médio de abate, que foi de 93,33 quilos, e a produção de carne suína no Rio Grande do Sul, que fechou o ano em 793.622 toneladas. As informações foram repassadas pelo Fundo Estadual de Sanidade Animal – Fundesa.

OS DEZ MAIORES:

Seguindo o ranking dos maiores municípios produtores de suínos estão Rondinha (3º lugar – 191.284), Nova Candelária (4º lugar – 189.117), Boa Vista do Buricá (5º lugar- 178.129), Três Passos (6º lugar – 170.965), Santo Cristo (7º lugar- 167.837), Aratiba (8º lugar – 149.283), Camargo (9º lugar – 149.176) e Pinheirinho do Vale (10º lugar – 133.865).

GERAL:
Na soma geral, foram produzidos no RS 9.391.244 suínos para abate em 2019. Em 2018, esse número foi de 9.246.224, ou seja, um aumento de 1,5% de um ano para o outro.

PRODUTORES INDEPENDENTES:

Dos 9 milhões de suínos produzidos no RS em 2019, estima-se que 1.463.234 animais são procedentes de granjas de produtores independentes.

VENDAS INTERESTADUAIS:

Durante o ano de 2019, foram enviados do Rio Grande do Sul para outros Estados para abate, engorda, recria, reprodução e/ou terminação a quantia de 1.074.807 suínos. A maior parte deles, ou seja, 67%, foi para Santa Catarina, seguido de Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Sergipe e Mato Grosso.
Nestas vendas, 93,88% dos suínos vão para abate; 3,17% vão para engorda; 0,02% vão para recria; 0,39% vão para reprodução e 2,54% vão para terminação.
 

Legenda:

01 - Vale do Taquari - 19,18%
02 - Fronteira Noroeste - 13,08% 
03 - Médio Alto Uruguai - 12,66%
04 - Norte - 9,27%
05 - Celeiro - 8,65%
06 - Serra - 8,08%
07 - Rio da Várzea - 5,89%
08 - Vale do Caí - 5,65%
09 - Missões - 4,74%
10 - Produção - 4,63%
11 - Alto do Jacuí - 2,19%
12 - Nordeste - 1,99%
13 - Alto da Serra do Botucaraí - 1,18%
14 - Vale do Rio Pardo - 0,80%
15 - Noroeste Colonial - 0,75%
16 - Campos de Cima da Serra - 0,35%
17 - Fronteira Oeste - 0,34%
18 - Sul - 0,17%
19 - Metropolitano Delta do Jacuí - 0,14%
20 - Hortênsias - 0,09%
21 - Central - 0,06%
22 - Vale do Rio dos Sinos - 0,05%
23 - Centro-Sul - 0,03%
24 - Jacuí-Centro - 0,014%
25 - Litoral - 0,002%
26 - Vale do Jaguari - 0,002%


Vale do Taquari está à frente entre as regiões

O Vale do Taquari é a região com o maior número de suínos produzidos para abate. Com 37 municípios constante na lista, a região produziu 19,18% dos suínos do Estado, totalizando 1.801.176 animais.
A Fronteira Noroeste ocupa o segundo lugar, com 13,08% dos suínos produzidos para abate, o total de 1.228.131 animais. Em terceiro lugar, está a região do Médio Alto Uruguai com 12,66%, onde foram produzidos 1.188.562 suínos.
Em seguida, está a região Norte com 9,27% dos animais, totalizando com 870.243, e Celeiro com 8,65%, um total de 811.974 suínos.

Fonte: ACSURS
Créditos da Imagem: Banco de Imagens ASGAV e ACSURS 

 
 

 
Apresentação do evento em português  English  Español
 
COMERCIAL
Clique aqui para ver nossa proposta comercial em português
Acesse o Plano Comercial


MAPA DO EVENTO
Clique aqui e acesse a planta do evento e quadro de áreas
Acesse o Mapa do Evento